quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Metodologia - Esquema, resumo e resenha crítica.

Oi gente, 

Não estava dando certo o texto 2, ficou horrível, mas o que importa é que esta lá.
Continuação do texto 2.


Para quem estuda e produz trabalhos científicos e/ou técnicos, é necessário se utilizar de alguns instrumentos quem facilitem suas atividades. Dentre eles destacamos: esquema, resumo e resenha crítica.
- ESQUEMA: é a identificação do plano da obra e do desenvolvimento seguido pelo autor em seu escrito. Esse plano delimita o tema, estabelece a trajetória básica de sua apresentação, subordina as idéias, seleciona fatos e argumentos. Definir o tema e hierarquizar as partes de um todo em linhas, para torná-lo possível a uma visão global do conjunto com rapidez.
O esquema só constata o que esta escrito, não insere opinião ou idéia de quem o elabora.
Normalmente o esquema é o alicerce de um bom resumo.


Normas para elaboração de um Esquema:
. ser fiel ao texto;
. destacar títulos, subtítulos que guiaram a introdução, o desenvolvimento e a conclusão do texto;
. ser simples e claro, apresentando límpida imagem concentrada do todo;
. subordinar idéias e fatos; e,
. manter o sistema uniforme de observações, gráficos e símbolos, para as divisões e
subordinações que caracterizam a estrutura do texto.






RESUMO: é a apresentação concisa e seletiva de um texto, destacando-se as principais ideias do seu autor. Seu objetivo principal é sintetizar as informações de um texto.
Consiste no trabalho de condensação de um texto capaz de reduzi-lo a seus elementos de maior importância. Um bom resumo dispensa a leitura do texto original, no que diz respeito ao levantamento dos conteúdos, pois condensa sua apresentação e não indica somente tópicos como o esquema. Os resumos podem comportar a inserção de apreciações de quem o elabora. O resumo é obrigatoriamente fiel ao texto do autor. Se houver crítica, só pode sê-lo sobre a obra.
Como resumir uma obra:
É aconselhável, para se elaborar um bom resumo que se faça 4 (quatro ) leituras, com a prática podem ser reduzidas à 3 (três):
. na primeira leitura, deve-se: fazer um esquema do texto, tentando captar o plano geral da obra e seu desenvolvimento;
. na segunda leitura, deve-se: identificar a idéia central e o objetivo do autor quando elaborou o texto. Para tal deve-se responder às seguintes perguntas: de que se trata este texto ? e o que pretende demonstrar ?
. na terceira leitura, trata de se descobrir as partes principais em que se estrutura o texto. Nesta ocasião, deve-se responder à pergunta: como o expõe ? Significa a compreensão das idéias que servem como explicação, discussão e demonstração da idéia principal da obra. É importante para se elaborar um bom resumo, distinguir a ordem em que aparecem as diferentes partes do texto;
. a última leitura, tem como objetivo:
- compreender cada parte importante do texto;
- anotar as palavras-chave do texto;
- verificar o tipo de relação entre as partes do texto.
UMA VEZ COMPREENDIDO O TEXTO, SELECIONADAS AS PALAVRAS CHAVES E ENTENDIDA A RELAÇÃO ENTRE AS PARTES ESSENCIAIS, PODE-SE ELABORAR O RESUMO.
Com prática pode-se fazer somente três (3) leituras:
Na primeira, deve-se captar o plano geral da obra;
Na Segunda, identificar a ideia central, o seu objetivo, e anotar as partes principais; e,
Na terceira, compreenderas cada parte, sublinhar as palavras-chave e o tipo de relação existente entre as partes.
Um resumo deve ser breve e compreensível, porém não é um esquema ou um sumário.
Tipos de resumos:
. Descritivo ou indicativo: quando se faz referência às partes mais importantes do texto. Utiliza frases curtas, cada uma correspondendo a um elemento importante da obra. Não dispensa a leitura da obra original, pois apenas descreve sua natureza, forma e propósito.
. Analítica ou informativa: quando contém todas as informações principais contidas no texto. Neste caso, dispensa a leitura da obra original, pois informa o conteúdo e as principais ideias do autor: - objetivos e o assunto;
- métodos e técnicas;
- resultados e conclusões.


RESENHA CRÍTICA:
É a descrição minuciosa que compreende certo número de fatos. É a apresentação do conteúdo de uma obra. Consiste na leitura, no resumo, na crítica e na formulação de um conceito de valor do livro (texto) realizado pelo resenhista.
Tem por finalidade informar ao leitor, de maneira objetiva e cortês, sobre o assunto que trata a obra, evidenciando a contribuição do autor.
O resenhista deve resumir o assunto e apontar os erros e as falhas de informações encontradas, sem entrar em pormenores e, ao mesmo tempo, tecer elogios aos méritos da obra, desde que sinceros e ponderados. Não tem o direito de fazer juízo de valor ou deturpar o pensamento do autor, ou seja, a crítica é ao conteúdo da obra e não ao conhecimento do autor.
Requisitos básicos:
Conhecimento completo da obra,
Competência na matéria,
Capacidade de juízo de valor,
Independência de juízo,
Correção e urbanidade,
Fidelidade ao pensamento do autor. (Salvador, 1979:p. 139).




Estrutura da resenha:
1. Referência bibliográfica.
Autor, título (subtítulo), imprensa (local de edição, editora, data), número de páginas e ilustrações (tabelas, gráficos, fotos, etc)
2. Credencias do autor
Informações gerais do autor, autoridade no campo científico (Quem fez o estudo? Quando? Por que? Onde?)
3. Conhecimento
Resumo detalhado das ideias principais (De que trata a obra? O que diz? Possui alguma característica especial? Como foi abordado o assunto? Exige conhecimentos prévios para entendê-lo?)
4. Conclusão do autor
O autor faz conclusões? Não? Onde foram colocadas? (no final da obra ou dos capítulos?) Quais foram?
5. Quadro referencial do autor
Modelo teórico (Que teoria serviu de embasamento? Qual o método utilizado?)
6. Apreciação
a) Julgamento da obra:
Como se situa o autor em relação:
- às escolas ou correntes científicas, filosóficas e/ou culturais?
- às circunstâncias culturais, sociais, econômicas, históricas, etc?
b) Mérito da obra:
Qual a contribuição dada? Ideias verdadeiras, originais, criativas? Conhecimentos novos, amplos, abordagem diferente?
c) Estilo:
Conciso, objetivo, simples? Claro, preciso coerente? Linguagem correta? Ou o contrário?
Quanto a Forma:
Lógica, sistematizada? Há originalidade e equilíbrio na disposição das partes?
d) Indicação:
A quem é dirigida: grande público, especialistas, estudantes?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...